Termina Operação Araguaia 2013

 em Goiás +20
[box] Balanço apresenta grande volume de apreensões[/box]

A Semarh conclui o balanço da Operação Temporada Araguaia 2013 de fiscalização. Após mais de um mês de constantes atividades fiscalizatórias, o resultado aponta que muitos turistas e ribeirinhos insistem em descumprir a legislação ambiental. Ao todo, foram apreendidos 1.821 quilos de pescado e 25 quilos de caça. Nos postos de fiscalização, 4.548 veículos e embarcações foram vistoriados, além de 60 ônibus, o que ultrapassa 16 mil pessoas abordadas. Também foram visitados 194 acampamentos. As apreensões resultaram em 93 autos de infração, que somam R$ 129 mil em multas.

 

A operação intensificou a fiscalização durante o período das férias de julho, e coibiu a captura, o armazenamento, o transporte e o comércio irregular e predatório na região do Vale do Araguaia, lago Serra da Mesa, Serra do Facão e outros rios de Goiás. A operação também tinha como objetivo garantir a perpetuação e reprodução da ictiofauna, além de sensibilizar, monitorar e fiscalizar as atividades dos turistas visando evitar a degradação ambiental.

 

A operação envolveu instituições parceira, como o Ibama; o Batalhão de Polícia Militar Ambiental e o Grupo Tático 3 (GT3) da Polícia Civil.

 

Uma das frentes de ação teve como base as denúncias cadastradas no Sistema de Ouvidoria, o que serviu de fonte para um trabalho de inteligência. Este trabalho constatou que, nos feriados prolongados, os turistas infratores envolvidos com a pesca predatória e caça de animais silvestres intensificam essas atividades.

 

Os trabalhos de fiscalização ocorreram com o aumento das blitze terrestres e aquáticas, entre as cidades de Aragarças e Luiz Alves (distrito de São Miguel do Araguaia), em um trecho de cerca de 600 km. Equipes se mantiveram nos postos de fiscalização da Semarh para fiscalizar e autuar a captura, o armazenamento, o transporte e o comércio irregular e predatório de pescado, principalmente após a aprovação e vigência da Lei da Cota Zero para transporte de peixes.

 

Todo o pescado apreendido em condição de consumo foi doado a instituições sociais (creches, asilos, hospitais) das cidades em que os postos de fiscalização se encontram. Os peixes que não se apresentavam aptos ao consumo foram incinerados.

 

A Operação Araguaia 2013 ocorreu de 28 de junho a 2 de agosto, e contou com a participação de 52 pessoas, sendo 25 fiscais ambientais e 27 apoiadores do Ibama GT3 e Policia Ambiental, que juntos trabalharam com o mesmo objetivo: preservar o meio ambiente.

 

Resumo Temporada Araguaia 2013

(28/06 a 02/08)

 

Abordagens: 4.548 (veículos e embarcações) 60 ônibus

Pessoas: 16.000

Acampamentos visitados: 194

Apreensões: 1.821 kg de pescado

Apreensões: 25 kg de caça e pescado proibido

Quantidade de auto de infração: 93

Valor em multas: R$ 129.000,00

Material predatório: 180 metros de rede, 6 tarrafas, 20 pindas, 1 rifle 22 e uma espingarda de fabricação caseira

Via Semarh

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar