Supermercado pode ser demolido por falta de licença ambiental em Goiás

 em Goiás +20

Prédio pode ser demolido por ter sido construído em área de proteção ambiental, próximo ao Córrego Água Fria, em Anápolis. Segundo construtora, investimentos nas obras do supermercado giram em torno de R$ 10 milhões

Um prédio de supermercado pode ser demolido por falta de licença ambiental, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo o Ministério Público Estadual, o prédio teria sido construído em uma área de proteção ambiental, próximo ao Córrego Água Fria, que corta a cidade.

A construção levou menos de três meses e o investimento foi cerca de R$ 10 milhões. A inauguração da unidade estava prevista para o dia 15 de dezembro do ano passado, mas as portas continuam fechadas.

A promotoria de Defesa do Meio Ambiente pede na Justiça a demolição do prédio e os promotores querem ainda a restauração da área impactada. A prefeitura diz que a obra começou sem a devida autorização do município. “Iniciaram a obra sem ela estar aprovada pelo órgão competente”, diz o diretor de Habitação da prefeitura, Daniel Fortes.

Com os empregos ameaçados, os funcionários já contratados fizeram um protesto. “Nós precisamos deste emprego. Nós temos famílias. A nossa manifestação foi para que o Ministério Público se sensibilize para que possa abrir nosso mercado”, reclama o atendente José Rogério de Oliveira.

O gerente regional do supermercado disse que a obra foi encomendada e pertence à construtora e que pagaria aluguel para se instalar no local. A construtora assumiu que sabia da falta da licença ambiental, mas começou a construção porque acreditava que a licença seria liberada ao longo da obra. A construtora disse também que está disposta a oferecer ao município um serviço que compense os danos causados no local, e quer negociar a licença para não sair no prejuízo.

Fonte: G1 Goiás

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar