SEMARH vai monitorar animais ameaçados de extinção da APA do Encantado

 em Goiás +20
A Secretária de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Humanos (SEMARH) quer conhecer e monitorar as espécies de animais silvestres ameaçadas de extinção existentes na Área de Proteção Ambiental (APA) do Encantado, no município de Baliza, GO, que se constitui de uma beleza exuberante. Na quinta-feira, dia 24, foram instaladas pela sua Gerência de Fauna e Recursos Pesqueiros três traps, câmaras com armadilhas fotográficas (sensor infravermelho) que captura imagens de animais, como onça pintada, jaguatirica e sussuarana.
A secretária Jacqueline Vieira, que acompanha todas as atividades da temporada do rio Araguaia deste ano, visitando os 12 municípios que abrangem aquela região, esteve na APA do Encantado para vistoriar estas trap. As unidades foram montadas pelos analistas ambientais Bruno Alves de Oliveira Brito e Tiago Henrique de Aquino, onde permanecerão por 15 dias.

APA do Encantado
Criada pela Lei nº 14.386, de 9 de janeiro de 2003, assinada pelo governador Marconi Perillo, e regulamentada pelo Decreto 5.840/2003, a APA do Encantado, no município de Baliza, com 7.913,77 hectares, envolve parte da Fazenda Bebedor, de propriedade do jornalista Batista Custódio dos Santos. É uma unidade de conservação integrante do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), à qual se aplicam as garantias adequadas de proteção.
A APA do Encantado tem por objetivo contribuir para a manutenção da diversidade biológica e dos recursos naturais na extensão da sua área; proteger as espécies ameaçadas de extinção no seu âmbito territorial; contribuir para a preservação e a recuperação da diversidade de ecossistemas naturais da região; e promover a utilização dos princípios e práticas de conservação da natureza no processo de desenvolvimento.
São objetivos, igualmente, proteger as paisagens naturais e pouco alteradas de notável beleza cênica; proteger as características relevantes de natureza geológica, geomorfológica, arqueológica, paleontológica e cultural; proteger e recuperar os recursos hídricos e edáficos; recuperar e restaurar ecossistemas degradados. A APA vai proporcionar meios e incentivos para atividades de pesquisa científica, estudos e monitoramento ambiental; e incentivar o agroturismo, o turismo ecológico e a educação ambiental, bem como experiências de métodos racionais de cultivo da terra, como forma de valorização econômica e social da diversidade biológica.
Assessoria da SEMARH.
Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar