Programação: 4ª Conferência Estadual do Meio Ambiente

 em Goiás +20

A 4ª Conferência Estadual do Meio Ambiente acontece nos dias 13 e 14 de setembro, em Goiânia, e conta com uma programação diversificada para debater o futuro do Meio Ambiente. Além de palestras e debates, o evento realiza mesas redondas, apresentações culturais e elaboração de propostas que serão enviadas à Conferência Nacional do Meio Ambiente. Vão ser tratados temas como reciclagem, reaproveitamento, redução dos impactos ambientais e educação ambiental.

O evento tem dois grandes produtos: as propostas que serão elaboradas durante a etapa estadual e defendidas pela delegação goiana durante a etapa nacional, e o engajamento das pessoas sobre o tema, fazendo com que o debate e a busca por soluções se estenda além dos dias da Conferência. A Conferência vai acontecer na Pousada Serra de Goyaz, na Avenida: T-3, nº2240, no Setor Bueno. (Mais Informações: SEMARH – GO)

 

Programação

[tabs slidertype=”top tabs” fx=”slide”] [tabcontainer] [tabtext]Dia 13 de Setembro[/tabtext] [tabtext]Dia 14 de Setembro[/tabtext] [/tabcontainer] [tabcontent] [tab]

8h Credenciamento

8:40h Apresentação Cultural (Centro de Estudos e Pesquisas Ciranda da Arte)

9h Composição da Mesa e Abertura Oficial

10h Palestra “As Políticas Nacional e Estadual de Resíduos Sólidos”

11:30 Intervalo para o Almoço

13h Apresentação Cultural (Txoo-Looso Raio de Sol com o Grupo Arte & Fogo)

14h Mesa Redonda 1

15:40 Intervalo

16h Mesa Redonda 2

17:40 Encerramento

[/tab] [tab]

8h Debates em grupos segundo os eixos temáticos

9h Elaboração das propostas

11h Priorização

11:30 Eleição dos delegados

12 Encerramento

12:30 Almoço

[/tab] [/tabcontent] [/tabs]

Eixos Temáticos

 

O primeiro eixo trata da produção e consumo sustentáveis, que podem ser trabalhados sob a ótica da redução do consumo irresponsável. O assunto também aborda uma discussão sobre o real valor dos produtos que compramos e quais seus custos de produção, distribuição, consumo e destinação final, o que acaba por onerar a sociedade através de uma utilização irracional de recursos, da degradação ambiental, na exploração do o trabalho e no encarecimento dos serviços públicos.

No segundo eixo será analisada a potencialidade dos novos instrumentos definidos na Política Nacional De Resíduos Sólidos para redução de impactos ambientais. A política reversa, assim como a figura dos consórcios intermunicipais, muda o paradigma da gestão de resíduos sólidos, que antes era vista exclusivamente com caráter local e cujo financiamento dependia exclusivamente do Poder Público municipal.

O terceiro eixo tem foco no viés social. A geração de trabalho, emprego e renda se caracteriza por um novo enfoque na questão da gestão dos resíduos sólidos. A questão é como maximizar o potencial de geração de renda de ações, como reciclagem e reutilização, garantindo espaço para a livre concorrência, mas oferecendo a participação da população que historicamente sobrevive por meio desse recurso.

a Conferência trata da educação ambiental e da forma com que suas ferramentas serão utilizadas para atingir os objetivos da Política Nacional De Resíduos Sólidos.

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar