Programa Goiás Biodiesel

 em Goiás +20

Foi instituído, na Secretaria de Ciência e Tecnologia (SECTEC), o Programa de Pesquisa do Biodiesel, como parte das ações iniciadas no Ministério de Ciência e Tecnologia. Em Goiás foram estabelecidas cinco linhas prioritárias:

  1. Desenvolvimento e otimização de tecnologia para a produção de matéria prima e utilização de subprodutos de biodiesel em escalas adequadas às produções locais;
  2. Aproveitamento de plantas nativas e introduzidas no Bioma Cerrado, na produção de Biodiesel;
  3. Caracterização, controle de qualidade e desempenho de biodiesel;
  4. Verificação de desempenho, testes em motores veiculares e estacionários;
  5. Monitoramento Sócio-Econômico do Programa Biodiesel Goiás.

No projeto de Pesquisa Goiás Biodiesel, importante salientar o papel pioneiro da SECTEC como órgão aglutinador de ações de P&D, reunindo instituições estaduais, UEG e as ICT´ s co-executoras, visando o fomento do Biodiesel. O Programa Biodiesel Goiás é fruto de parceria entre várias Secretarias de Estado, no Comitê Gestor, coordenado pela Secretaria de Infra- estrutura, com o propósito da promoção da indústria de Biodiesel no
Estado. A SECTEC coordenou esforços de pesquisa junto a várias Instituições – A Embrapa se propõem e vem desenvolvendo esforços de geração de tecnologias que promovam a multifuncionalidade da agricultura familiar, viabilizando a produção de Biodiesel, associado aos cultivos de alimentação básica, grãos e oleaginosas; A Universidade Federal de Goiás participa do Programa de pesquisa com vistas ao aproveitamento de plantas nativas e introduzidas no Bioma Cerrado e tem decisiva do LAMES, Laboratório de Extração de Óleos, que coordena as ações, em nível nacional, de Caracterização, controle de qualidade e desempenho de biodiesel.

O projeto de pesquisa objetiva: Avaliar a viabilidade técnica e econômica das alternativas de produção Biodiesel e co-produtos e otimização da produção de oleaginosas, na agricultura familiar. Tendo em vista as dimensões de sustentabilidade, propor alternativas ambientalmente harmoniosas, cujos retornos e envolvimento da mão-de-obra, nas etapas do processo, resultem em geração de energia renovável e limpa, para uso em propriedades e comunidades e excedentes para o mercado, na agricultura familiar.

Especificamente se propõe:

  • Construir uma usina piloto móvel para produção de biodiesel;
  • Construir duas unidades de extração de óleo e uma de quebra-côco de frutos de palmáceas do Cerrado, junto a comunidades selecionadas;
  • Otimizar parâmetros de produção e processamento do biodiesel e co-produtos e dos sistemas sustentáveis de cultivos de oleaginosas;
  • Formar recursos humanos e transferir tecnologia de processo de biodiesel e co-produtos e sistemas agro ecológicos.

Constituem desdobramentos do projeto, ações de pesquisa desenvolvidas pela FESURV, com experimentos em andamento nas áreas de oleaginosas alternativas, destacando-se a viabilidade do PINHÂO MANSO entre as oleaginosas – mamona, girassol, gergelim, soja, algodão, entre outras. Unidades demonstrativas, em áreas experimentais da Universidade e em campos de produtores foram programadas, em projeto, com características similares ao anteriormente descrito.

Propõe-se, através do Programa Biodiesel Goiás, a reunião de esforços em todos os elos da cadeia produtiva, realizados em instituições de pesquisa e desenvolvimento, universidades, laboratórios, produtores de biodiesel, trabalhadores e órgãos governamentais. O Programa possui como objetivos gerais o desenvolvimento e a otimização de tecnologia para a produção de biodiesel, visando ao desenvolvimento sustentável, bem como a divulgação dos resultados e início da produção de biodiesel em Goiás.

Assim, pretende-se, introduzir um novo combustível na matriz energética estadual a partir de um projeto auto-sustentável, considerando adaptabilidade, competitividade e preços, qualidade e garantia do suprimento, verticalização da produção agrícola através de empresas de base tecnológica e incremento ao processo de inovação tecnológica no setor produtivo goiano, visando no futuro, à adoção de política governamental de inclusão social por meio do estímulo à participação de pequenos produtores na produção do biodiesel.

Para a execução do projeto “Programa Biodiesel Goiás” a FINEP alocará à FUNAP recursos na ordem de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais), competindo ao Estado, por intermédio da Secretaria de Ciência e Tecnologia, uma contrapartida de 10% (dez por cento) deste valor, sendo a quantia de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) sob a forma de aporte financeiro, dos quais R$ 24.000,00 (vinte e quatro mil reais) destinam-se às despesas correntes e R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais) às despesas de capital.

Fonte: SECTEC Goiás

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar