Prêmio internacional estimula jovens inovadores brasileiros

 em Inovação

Via: EcoD

Já estão abertas as inscrições para o Prêmio Inovadores com Menos de 35, promovido pela MIT Tecnology Review, publicação do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Estados Unidos. O concurso é feito em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Este é o segundo ano que o prêmio distingue os melhores projetos inovadores, de autoria de pesquisadores e empreendedores brasileiros abaixo de 35 anos de idade. O objetivo é descobrir e incentivar novos talentos.

Em 2014 foram premiados dez projetos de jovens que ofereciam soluções para resolução de problemas e carências sociais e econômicas da população, de forma criativa. Um dos vencedores foi o médico David Schlesinger, selecionado pela criação do laboratório Mendelics de diagnósticos genéticos. “O prêmio foi algo excepcional”, destacou Schlesinger na sexta-feira, 26 de junho, à Agência Brasil. “As pessoas que ganharam são todas incríveis, e eu me senti humilde junto dos demais premiados tão inteligentes”, completou.

O laboratório Mendelics se dedica a interpretar a informação genética que identifica a causa das chamadas doenças raras, e com isso aumenta as chances de pacientes portadores dessas doenças obterem diagnósticos mais exatos. Já foram identificadas, no mundo, em torno de 7 mil doenças raras, que afetam 7% da população global. Do total, 80% têm origem genética.

Entre os ganhadores da primeira edição do Prêmio Brasil estão também Gustavo Caetano, que criou um grupo empresarial de internet especializado em soluções de comunicação digital corporativa; Martin Restrepo, que criou uma metodologia de aprendizagem baseada em tecnologia móvel para melhorar a formação empresarial e acadêmica dos jovens; Lucas Strasburg, que desenvolveu próteses ortopédicas de baixo custo, com plástico reciclado; e Mario Adolfi, autor de um programa de gestão hospitalar para cuidados de saúde em populações carentes.

 

Outros projetos

Também foram contemplados Eduardo Bontempo, com uma plataforma de ensino adaptativo para personalizar o ensino em escolas e universidades; Wendell Coltro, inventor de tecnologia de baixo custo para fabricar dispositivos de análises microfluídicas a partir de papel; Guilherme Lichand, que incentivou o recolhimento de dados com telefones móveis de grande penetração para melhorar a gestão de problemas sociais; além de Lorrana Scarpioni, criadora de rede social para a troca de tempo com base em experiências e habilidades; e Vanessa Testoni, que desenvolveu nova técnica para compras seguras na internet.

Até o dia 27 de agosto, os brasileiros podem se candidatar ao prêmio, que é considerado o de maior reconhecimento mundial aos jovens inovadores. As inscrições podem ser feitas aqui. Dois projetos inscritos serão reconhecidos também como Inovador do Ano e Inovador Social.

Mais de 150 jovens já tiveram seus projetos premiados na América Latina. Eles integram a comunidade global de inovadores com mais de 35 anos.

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar