Plano Hidroagrícola de Goiás

 em Goiás +20

Cerca de 30 instituições envolvidas em questões relativas aos recursos hídricos se reuniram hoje para discutir o Plano Hidroagrícola e Desenvolvimento Agroindustrial de Goiás e o Plano de Ações Estratégicas para o Gerenciamento Integrado das Obras de Infraestrutura Hídrica de Goiás. Os projetos são fruto de convênios entre a Semarh e o Ministério da Integração Nacional. A superintendente Executiva da Semarh, Jacqueline Vieira, abriu o encontro e lembrou da importância de que a água seja uma preocupação de todos os setores produtivos de Goiás. “Nossa sociedade já possui tecnologia de ponta para tantas ações, mas ainda não conseguiu resolver o problema do lixo e da água”, sintetiza.

É consenso entre os participantes do grupo que elabora o Plano de que o uso racional da água e a preservação dos mananciais goianos podem aumentar a produção agrícola sem causar grandes impactos ambientais. Para o representante do Ministério da Integração Nacional, Fernando Rodrigues, “há muita área que pode ser trabalhada sem a necessidade de desmatar”. O técnico ressalta que o trabalho do grupo servirá de subsídio para amparar as decisões políticas sobre o uso da água, nos quais Goiás é considerado pelo Governo Federal como um estado estratégico, ou “uma caixa d’água”.

“O Ministério da Agricultura acredita que Goiás pode triplicar sua produção agrícola em áreas irrigadas, com o uso comedido de água e com tecnologia já disponível para o plantio”, diz.

O Plano de Aproveitamento Hidroagrícola e Desenvolvimento Agroindustrial de Goiás objetiva propor, a partir das informações existentes, as intervenções necessárias a curto, médio e longo prazos, visando o desenvolvimento da agricultura irrigada de maneira compatível com a sustentabilidade dos recursos hídricos. O universo dos estudos engloba as bacias dos rios Araguaia, Paranaíba, Tocantins e São Francisco. Os estudos estão em fase de mapeamento e diagnóstico das condições hídricas de cada bacia hidrográfica.

Estratégia
Já o Plano de Ações Estratégicas para o Gerenciamento Integrado das Obras de Infraestrutura Hídrica de Goiás deve indicar as diretrizes para todos os tipos de obras hidráulicas do Estado, além de indicar meios para a melhoria do acesso da população goiana à água, sobretudo nas regiões onde já existe conflito por este recurso. Os participantes da reunião responderam a um questionário sobre a expectativa de cada instituição em relação aos projetos; qual a interrelação visível entre os planos; qual a importância da irrigação e da gestão dos recursos hídricos; e sugestões acerca do tema. Uma nova reunião será marcada para a apresentação dos avanços nos estudos técnicos.

Mais informações: (62) 3201-5196

Fonte: Goiás Agora

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar