Piracema recebe mais fiscalização

 em Goiás +20

As equipes de fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) intensificaram o trabalho devido ao período de piracema, época em que os peixes reproduzem e que fica proibida a pesca em rios e lagos goianos. O  balanço parcial divulgado pela secretaria mostra que 3,1 mil veículos e dez  estabelecimentos comerciais foram abordados de novembro de 2013 até o último dia 7. As abordagens resultaram em 43 autos lavrados, no valor de R$ 45,9 mil.
Este número já supera á operação Piracema 2012-13, quando foram realizadas 3.150 abordagens até o final de janeiro, com 50 quilos de pescado apreendidos.
A gerente de Combate a Degradação Ambiental da Semarh, Tatiane Santiago, afirma que foram  apreendidos 363 quilos de pescado, oito jacarés, cinco tartarugas, oito pacas e nove patos, além de dez  varas de molinetes, cinco redes e tarrafas. A piracema começou em 1º de novembro de 2013 e segue até 28 de fevereiro.
Tatiane Santiago alerta que até o fim do período de piracema, só é  permitida a pesca esportiva, na modalidade pesque e solte, desde que o pescador tenha a licença para a modalidade. A licença pode ser emitida no site da Semarh. A gerente lembra ainda que o transporte de pescado também é  proibido devido a Cota Zero em Goiás.
As equipes da Semarh estão atuando em abordagens aquáticas e terrestres. A população também pode ajudar, denunciando quando presenciar algum crime ambiental. Basta ligar para o 0800 646 2112.  O denunciante não precisa se identificar.

Via Semahr

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar