Onças do DF: projeto de ONG busca arrecadação para continuar o estudo dos felinos

 em Destaque, Sustentabilidade

Por Douglas Santos

Conheça e ajude o projeto da AGC (Associação Guardiões do Cerrado) em parceria com o criadouro científico NEX (No Extiction):

O projeto

Nessa campanha, precisamos muito arrecadar esses recursos para comprarmos 04 armadilhas fotográficas, que é um equipamento essencial no estudo de felinos. Estamos precisando com urgência de mais armadilhas fotográficas, para dar sequência em nosso monitoramento das Onças do DF.

Pra quem não nos conhecem, vamos nos apresentar novamente. Nós da AGC (Associação Guardiões do Cerrado), ONG sem fins lucrativos fundada em 2012,. Junto conosco nessa luta está o NEX (No Extiction ), Criadouro Científico com fins conservacionistas, fundada há 15 anos, e que hoje acolhe quase 30 felinos, é hoje o maior Santuário de felinos do Brasil.

Esse vídeo abaixo é uma reportagem rápida no Jornal Nacional, que conta um pouco do início dessa nova fase de monitoramentos, iniciada por quem? quem? quem? Claro, ninguém mais que ele, Xango, a onça mais amada do Brasil.

Portanto, quem conhece Xango sabe que não é nenhum exagero dizer, que tivemos uma iniciação muito oportuna, na verdade, aprendemos com um mestre.

Sempre que assistimos esse vídeo, nos parece que ouvir essas palavras saindo da boca de William Bonner, parece que dobra nossa responsa, que já é enorme. hahaha
”No planalto central, no cerrado que cerca Brasília, o animal que corre o risco de extinção tem sido o centro das atenções de uma ONG.

Pois então, que as onças correm risco de extinção, isso todos já sabem. Que ainda há muito a aprender, isso elas fazem questão de nos mostrar diariamente. E é por isso que pesquisamos, investigamos, insistimos e dedicamos tanto tempo e recursos financeiros.  Para nós, não existe a possibilidade desses animais serem extintos do Cerrado, não enquanto pudermos fazer algo a respeito.  E é por isso que dois membros da equipe, Fabio e Marina, responsáveis pela busca incansável às Onças do DF, apostaram, enquanto muitos duvidavam, que haviam mais onças vivendo no entorno do DF, além de Xango. Juntamente com alguns parceiros, começaram um monitoramento de algumas áreas ao norte do Distrito Federal.

E como vocês viram no video inicial, recentemente eles tiveram seu trabalho recompensado, e foram premiados, com o registro de não só de uma, mas como de duas onças-pintadas melânicas, popularmente conhecidas como onça-preta. Mas um presente desse não pode vir sem um grande desafio junto. Esse registro maravilhoso e importantíssimo, ocorreu no momento em que praticamente todas nossas câmeras estão empenhadas em um outro projeto também muito grandioso e ambicioso. a reintrodução de uma das onças, que está no NEX desde filhote, á natureza. As câmeras estão na Amazonia, fazendo um levantamento de fauna, na área escolhida para a soltura do Ferinha. Só sobraram 03 câmeras que estão em um monitoramento no Araguaia, e o Fabio e a Marina estão fazendo milagre com apenas duas câmeras, que é um número insuficiente para desenvolver um trabalho desse.

Como sabem não recebemos recursos e nem temos financiadores para esses projetos, fazemos tudo com nossos próprios carros, arcamos com o combustível com dinheiro do nosso próprio bolso, a maioria de nós tem outro trabalho remunerado, e dedicamos nossos finais de semana e tempo livre a essa causa, que é a nossa vida.
Diferentes de muitos que acham que às onças, só restam viver isoladas na Amazonia, no Pantanal, ou em grandes Unidades de Conservação, nós não desistimos das onças do Cerrado. Nós queremos estudar elas aqui, e queremos provar que é viável, através de uma conscientização e mudança de alguns métodos, criamos condições viáveis para a existência desses felinos no Cerrado.

Esse trabalho, do Fabio, Marina e seus parceiros não pode ser interrompido, por isso precisamos de sua ajuda para enviarmos pelo menos mais 04 cameras para campo urgente. Se conseguirmos mais, melhor.

E você que também ama esses felinos, e os quer aqui por perto, também pode nos ajudar nessa batalha. Contribua com qualquer valor, compartilhe com seus amigos, fale pessoalmente com eles, explique porque acha que eles deveriam ajudar. Vamos juntos, não vamos desistir delas.

Abaixo um vídeo onde a Marina explica um pouco sobre esse projeto de soltura do Ferinha, para onde foram deslocada as câmeras.


Se interessou e quer ajudar? A arrecadação segue até o dia 15 de novembro: https://www.catarse.me/oncasdf

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar