Novo arquivo preserva estudos ambientais

 em Goiás

A Semarh agora conta com um novo e moderno arquivo. Situado no Parque Telma Ortegal, em Abadia de Goiás, sua capacidade de armazenamento é de 15.736 caixas box, que equivalem a 3942,4 metros lineares de documentos, espaço suficiente para atender à demanda de toda a Secretaria. A obra recebeu investimento de R$ 727.346,00 e contribui para que a documentação esteja disponível quando e onde seja necessária ao Governo e aos cidadãos.

A otimização do espaço físico e a preservação dos documentos são garantidas pelos 16 arquivos deslizantes existentes no local. Esse sistema conta com climatização e trava eletrônica, garantindo a preservação e segurança dos documentos ali guardados. Dessa maneira, poderão ser arquivados 300 mil processos. São projetos ambientais, processos administrativos, legais, fiscais, de licenciamento e outorga de uso de água, entre outros. Nesse espaço também estão guardados os estudos ambientais, que por força de lei e importância histórico-científica, devem ser guardados por tempo indefinido.

Outra vantagem do novo arquivo é a redução do tempo de resposta a demandas por documentos. O que demora, em média, uma semana, deve ser reduzido a dois dias de espera. Uma comissão permanente de avaliação de documentos tem previsão de ser criada em 2015 para trabalhar na racionalização do uso do sistema de arquivo.

Para o superintendente executivo da Semarh, Jales Naves, o espaço também é importante para preservar a memória das políticas e trabalhos ambientais goianos. “O arquivo mostra a preocupação do Governo em proteger os documentos e a história da Semarh”, declarou.

O Parque Telma Ortegal também abriga o Batalhão Florestal da Polícia Militar e o Centro Nacional de Energia Nuclear (Cnen). Nos últimos dois anos, o parque recebeu o maior projeto de plantio compensatório de Goiás, com 55 mil mudas nativas do Cerrado plantadas.

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar