Governo do Estado de Goiás e a sustentabilidade ambiental

 em Goiás

Via DM

Sustentabilidade e economicidade caminham juntas para o desenvolvimento econômico social das cidades. É interessante observar que trabalhar com dinâmica e modernidade é matéria essencial na atualidade. O governo de Goiás é destaque no que tange a inovação, credibilidade,  avanço tecnológico e preservação ambiental.

Cientificamente, biogás é o nome comum dado a qualquer gás que foi produzido pela quebra biológica da matéria orgânica na ausência de oxigênio. Normalmente consiste em uma mistura gasosa composta principalmente de gás metano (CH4) e gás carbônico (CO2), com pequenas quantidades de gás sulfídrico (H2S) e umidade.

Pode ser classificado como biocombustível por ser uma fonte de energia renovável, sendo uma forma de obter energia que pode auxiliar o ser humano a se emancipar da dependência dos combustíveis fósseis. O biogás pode ser usado como gás combustível em substituição ao gás natural ou gás de petróleo (GLP). O biogás pode ser utilizado na geração de energia elétrica.

Após a obtenção do biogás o resíduo sólido dos biofermentadores pode ser utilizado como adubo orgânico e o efluente líquido pode ser aplicado nas lavouras, como biofertilizante, sem problemas de contaminação dos lençóis freáticos e contribuindo contra o efeito estufa.

O biogás já mostra seu potencial para se tornar um dos três grandes combustíveis no país. Por isso, o seu progresso tem papel importante no equilíbrio entres as fontes de energia nacionais, principalmente diante do aumento no consumo de eletricidade.

Atualmente, o Brasil tem se empenhado para manter o equilíbrio entre as suas fontes de energia renováveis e tradicionais. As iniciativas para a produção do biogás ainda são lentas, principalmente quando é feito um comparativo com o panorama internacional. A expectativa é que o investimento neste setor resulte em reflexos significativos na matriz energética do país.

Quando o assunto são as emissões de gases do efeito estufa, o setor de energia fica entre as principais preocupações do Brasil. A saída para reduzir esse impacto pode ser encontrada, também, no desenvolvimento do biogás, que além de renovar a matriz energética brasileira, pode colaborar com a ampliação dos estudos em energias renováveis.

O investimento das políticas públicas é um passo importante para garantir a manutenção dos sistemas de fabricação do biogás, além de manter a liderança do país no cenário internacional. Goiás sai na frente para dar sua contribuição técnica e cientifica quanto aos estudos do biogás.

O governo do Estado empreende visando implementar desenvolvimento com sustentabilidade, assinou, por meio da Secretaria da Indústria e Comércio, protocolo de intenções entre o governo, o Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás, a Jalles Machado S/A, a Faculdade de  de Brasília e a GTO Bioenergia e Meio Ambiente Ltda, que vai viabilizar estudos de cunho técnico, econômico e financeiro para produção de biogás extraído de resíduos orgânicos agroindustriais.

Investir no campo técnico é primordial, o acordo prevê a formação de um grupo de profissionais que estudará, também, propostas de incentivos fiscais necessários para a consolidação do projeto.

Goiás vem se aprimorando cada vez mais na produção de energia limpa, e preciso iniciativas que buscam investir e em parcerias, o Estado se consolida na produção de energia limpa no País. Sustentabilidade é a missão de todos e mais, além de somar a economia do estado influi diretamente na preservação do meio ambiente.

Uma das maiores vantagens da utilização do biogás é o emprego de resíduos orgânicos, antes inutilizáveis, em sua produção. O lixo é a própria matéria-prima do combustível, o que contribui para diminuir a poluição causada ao meio ambiente.

A utilização desse tipo de energia é de extrema importância para o estabelecimento de um desenvolvimento sustentável, feito por meio de fontes energéticas que poupem os recursos não renováveis e garantam reservas suficientes para as futuras gerações.

Preservar o meio ambiente e ainda garantir o desenvolvimento: este é o objetivo de todas as ações que garantam a sustentabilidade ambiental. A manutenção das funções e componentes do ecossistema, de modo sustentável, buscando a aquisição de medidas que sejam realistas para os setores das atividades humanas. A ideia é conseguir o desenvolvimento em todos os campos, sem que, para isso, seja necessário agredir o meio ambiente.

Torna se fundamental, a conscientização para a exploração dos recursos vegetais de florestas e matas, garantindo o replantio; preservação de áreas verdes não destinadas à exploração econômica; uso de fontes de energia limpas e renováveis (eólica, geotérmica e hidráulica); reciclagem dos resíduos sólidos e exploração do gás liberado em aterros sanitários como fonte de energia; e consumo controlado da água, visando evitar o desperdício, além da assunção de medidas que visem a não poluição dos recursos hídricos; entre outras.

Sustentabilidade ambiental é uma característica que assume toda pessoa ou instituição que se importa com a continuidade da vital. Em Goiás existe esta sensibilidade e preocupação. O governo do Estado de Goiás nos deu uma prova de amor ao meio ambiente e respeito a todos os cidadão e as nossas gerações.

(Lorena Ayres, advogada, assessora parlamentar, diretora de articulação política da JPSDB e diretora na Aciag)

 

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar