Goiás é destaque na política de comitês de bacia

 em Goiás +20

A política de gestão das águas com base nos comitês de bacias hidrográficas não é uma novidade no Brasil. Todavia, Goiás tem se destacado pela forma com que vem trabalhando para implantar e fortalecer este modelo de controle dos recursos hídricos. Até o ano passado, o estado possuía apenas o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, que estava praticamente desativado, sem reuniões tampouco deliberações.

Em menos de dois anos, o comitê do Meia Ponte foi reestruturado e hoje funciona em plenitude, assim como o comitê do Rio Vermelho. Outros comitês estão em estágio avançado de implantação, como é o caso das bacias dos rios dos Bois, afluentes do Baixo Paranaíba e dos rios Corumbá, Veríssimo e São Marcos.

A novidade goiana é que, diferentemente de outros estados que trabalha com um comitê para cada bacia hidrográfica, Goiás dividiu seu território em onze regiões hidrológicas, cada uma com seu comitê. Desta forma, a política estadual das águas se fortalece por ter um número reduzido de comitês, o que facilita o diálogo e envolve mais municípios, visto que cada comitê vai abranger uma área maior. O exemplo chamou a atenção de outros estados que sofrem em coordenar dezenas de pequenos comitês de bacias, como é o caso de Minas Gerais, que possui mais de 30. A previsão é que os onze comitês goianos estejam instalados até 2014.

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar