Estudante projeta dispositivo para acabar com a poluição plástica dos oceanos

 em Goiás +20

Boyan Slat, um estudante de Engenharia holandês de 19 anos, gosta de mergulhar e tirar fotos aquáticas. Observando suas fotos, chegou a uma assustadora constatação: ” Vi mais sacos plásticos do que peixes”. Motivado por este cenário, o jovem se dedicou a estudar a questão da poluição plástica nos oceanos, o que o levou a uma conclusão: o plástico é um material onipresente em nosso cotidiano e a simples prevenção não é suficiente para conter o problema endêmico da poluição intercontinental de plástico nos oceanos. Por mais que evitemos usar sacolas plásticas e que se use materiais menos nocivos ao meio-ambiente, a quantidade de plástico no oceano já forma preocupantes “ilhas de lixo”.

Então,  Boyan Slat desenvolveu o Ocean Cleanup Array, um dispositivo capaz de retirar mais de 7 milhões de toneladas de plástico dos oceanos. Funciona como uma espécie de filtro,  um sistema fixo  que deixa as correntes e giros oceânicos fazerem o trabalho, permitindo a auto-limpeza do oceano. Segundo o estudante, a máquina seria capaz de limpar os oceanos em um período de 5 anos, tornando os mares completamente livres dos plásticos flutuantes e eliminando a ilha de lixo presente no Oceano Pacífico. Ele garante que a vida marinha que for capturada junto com o lixo ficará segura, porque o lixo recolhido ainda fica em contato com a água.

Saiba mais sobre o invento assistindo a uma palestra do estudante:

 

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar