Economia verde pode gerar até 60 milhões de empregos

 em Goiás +20

Se o mundo adotar um modelo de desenvolvimento ambientalmente mais consciente, em 20 anos, poderiam ser gerados de 15 a 60 milhões de novos empregos. Esse é o foco do relatório Rumo ao Desenvolvimento Sustentável: Oportunidades de Trabalho Decente e Inclusão Social em uma Economia Verde, divulgado no final de maio, pela iniciativa Empregos Verdes.

O grupo responsável pelo estudo é formado pelas principais representações do trabalho, como Organização Internacional de Empregadores (OIE), a Organização Internacional do Trabalho (OIT), Confederação Sindical internacional (CSI), além de especialistas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). O objetivo do Empregos Verdes é mostrar que o atual modelo de desenvolvimento não é mais capaz de gerar emprego produtivo e trabalho decente.

De acordo com o relatório, se a situação continuar como a atual, os níveis de produtividade dos Países serão 2,4% menores em um período de 30 anos. Ainda segundo o relatório, em 2050, esses níveis cairiam mais de 7%. Os números estimados coincidem com as estimativas de estudos sobre danos econômicos pela degradação do meio ambiente e a redução dos ecossistemas básicos.

Em prática – No entanto, a pesquisa revela que aproximadamente 3 milhões de pessoas já se beneficiam com esse novo padrão de crescimento nos Estados Unidos, considerando os empregos relacionados a produtos e serviços ambientais. Na Europa, por exemplo, só na área de proteção da biodiversidade e recuperação dos recursos naturais e florestais, existem 14,6 milhões de empregos diretos e indiretos. Somente na Espanha, o total já é de meio milhão de postos de trabalho.

Na América do Sul o estilo também está se popularizando. Na Colômbia e no Brasil os organismos internacionais apontam a formalização de quase 20 milhões de catadores. Ampliando as possibilidades de ocupação, o relatório aponta que existem 3 milhões de empregos relacionados a iniciativas sustentáveis em território brasileiro. Desse total, quase 7% correspondem a empregos formais.

Conforme a sondagem, é possível obter ganhos líquidos de taxa de emprego de 0,5% e 2% do posto de trabalho existente hoje. No entanto, especialistas ressaltam que o novo modelo só funciona se políticas forem combinadas.

Fonte: Jornal do Brasil

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar