Decretos viabilizam criação do Parque do Meia Ponte

 em Goiás +20

Assinatura do governador representa passo histórico para a recuperação do rio

Em comemoração a Semana Nacional do Meio Ambiente, o governador Marconi Perillo e o Secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Umberto Oliveira, assinaram hoje à tarde, no Auditório Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, os decretos que vão viabilizar o início dos estudos técnicos para a criação do Parque Estadual do Meia Ponte.

Umberto Oliveira afirmou que “a intenção é dar um passo responsável para criação do Parque.” Os decretos são um marco na história da gestão do Meio Ambiente em Goiás, que só foi possibilitado pelo trabalho em conjunto da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), da Secretaria de Cidades e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Meia Ponte.

Marconi enfatizou o evento como o “mais importante” para a Bacia, que nos últimos anos vem sofrendo com o aumento da densidade demográfica. O governador assinou também o decreto que restringe atividades em seis áreas que compõem a Bacia Hidrográfica do Meia Ponte. Ao todo, cinco áreas públicas e uma particular terão restrições quanto a sua utilização.

A primeira são as nascentes do rio localizadas no município de Itauçu. As outras são a área de captação de água do Saneamento de Goiás (Saneago), a área próxima à Secretaria da Fazenda (Sefaz), a área onde está situada a antiga sede de Matais de Goiás (Metago), a região da Estação de Esgoto de Goiânia (ETE) e a área do quartel do Corpo de Bombeiros, no Goiânia 2. Essas localidades compreendem o primeiro passo para consolidas o futuro do parque estadual.

Comitê
Antes da assinatura do decreto pelo governador, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte, se reuniu no Auditório Jaime Câmara, no 9° andar do Palácio, para discutir e comemorar os avanços dos trabalhos que vão possibilitar a criação do Parque Estadual do Meia Ponte.

Estavam presentes o presidente do Comitê e Secretário de Cidades, Igor Montenegro, o Secretário da Semarh, Umberto Machado, o superintendente de Recursos Hídricos, Augusto Almeida, a superintendente executiva, Jaqueline Vieira e o superintendente de Unidades de Conservação, Leopoldo de Castro.

Na reunião, o presidente do Comitê, Igor Montenegro, exaltou a importância dos trabalhos da instância, que existe há nove anos, para a criação do parque. Goiás sai na frente dos demais estados na gestão dos recursos hídricos e seus mananciais.

 

Fonte: Brenno Sarques, SEMARH GO

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar