Curitiba é eleita entre as 10 melhores cidades do mundo para andar de bike

 em Urbe

A gestão da cidade de Curitiba é sem dúvidas, modelo no Brasil. Em 2009, foi eleita a terceira mais esperta no mundo pela sua preocupação com o meio ambiente, qualidade de vida, planejamento urbano, boa infraestrutura e uma economia consolidada, mesmo diante da crise. Além de claro ser considerada hoje, a melhor cidade do país. Tudo é reflexo de uma boa gestão preocupada com seus cidadãos e o principalmente, com o futuro.

O ranking foi elaborado pelo site Mother Nature Network (MNN), dedicado a temas relacionados ao meio ambiente e responsabilidade social. Dez cidades foram eleitas como as mais “amigáveis” com as bicicletas, locais onde moradores e turistas podem se deslocar facilmente usando esse meio de transporte.

A seleção levou em conta diversos fatores, como a infraestrutura para bicicletas (ciclovias segregadas dos carros, locais para estacionamento de bikes, etc.) e o respeito dos motoristas em relação aos ciclistas.

A capital paranaense é a uma única cidade latino-americana reconhecida pelo Mother Nature Network como um lugar fácil e seguro para andar em bicicleta, já que conta com uma rede de ciclovias segregadas dos automóveis. O site americano destaca os espaços verdes da capital paranaense e o sistema de transporte público eficiente como diferenciais para a utilização da bicicleta como meio de transporte e lazer. “Com uma extensa rede de ciclovias, muitas separadas do tráfego de carros por barreiras, esta é certamente uma das cidades mais amigáveis para a bicicleta no continente”, ressalta a nota.

O MNN informa ainda que a Prefeitura de Curitiba tem planos ambiciosos para criar mais de 241 quilômetros adicionais de trilhas específicas para bicicletas. Para os avaliadores, outro fato positivo é que muitos bairros estão conectados uns com os outros por ciclovias, por isso, é possível aproveitar todas as belezas da cidade e visitar as suas melhores atrações, simplesmente usando uma bicicleta. Além disso, o site ressalta que Curitiba tem uma cultura da bicicleta, com muitas pessoas usando ativamente e promovendo a bicicleta como meio de transporte, ao invés de apenas uma ferramenta para o exercício e recreação.

Embora na lista estejam incluídas cidades que há vários anos já são consideradas modelos a serem seguidos, ela também apresenta outras que geralmente não se destacam pelo uso da bicicleta, mas que durante os últimos anos demonstraram avanços significativos para promover esse meio de transporte não motorizado.

Curitiba ocupa a 5ª posição no ranking do MNN. Foto: RONEY ENEM.

Saiba agora quais são as dez cidades do ranking MNN:

1. Portland, Estados Unidos
6% da população de Portland se desloca de bicicleta; assim, a cidade tem sido reconhecida em vários rankings como uma das melhores dos Estados Unidos para o ciclismo urbano.

2. Minneapolis, Estados Unidos
Como durante a estação mais fria as ciclovias que não estão próximas as ruas são rapidamente cobertas pela neve, a cidade converteu as ruas – que antes eram exclusivas para os automóveis – em espaços para os ciclistas. Hoje Minneapolis já conta com 148 quilômetros de ciclovias e 136 quilômetros de ciclo-faixas nas ruas. Durante os meses de verão os ciclistas podem visitar os lagos da cidade que são conectados aos bairros através de uma rede de ciclovias.

3. Copenhague, Dinamarca
Com 52% dos habitantes de Copenhague usando todos os dias a bicicleta para ir estudar ou trabalhar e considerando que recentemente foi inaugurada uma ponte projetada especialmente para os ciclistas – The Snake – fica claro o porquê de essa cidade ser um referencial global de ciclismo urbano.

4. Amsterdam, Holanda
402 quilômetros de ciclovias fazem com que percorrer Amsterdam em bicicleta seja um passeio recomendado tanto para aqueles habituados com as duas rodas quanto para os que não costumam pedalar. Para esse último grupo, uma boa opção é conhecer a cidade em bicicleta junto a empresas de turismo dedicadas a isso, já que, durante o passeio, elas ensinando as normas de ciclismo urbano.

5. Curitiba, Brasil
Em setembro de 2013, as autoridades de Curitiba anunciaram um Plano de Ciclovias com 12 medidas a serem implementadas até 2016. Entre as medidas se planeja unir oito parques urbanos através de um circuito de 47 quilômetros de ciclovias, construir estacionamentos para bicicletas nos terminais de ônibus e aprovar uma lei para destinar 5% das áreas residências e não residências para estacionamentos de bicicletas e motos.

6. Perth, Austrália
Ciclovias segregadas e outras construídas paralelas às ruas e às linhas dos trens fazem com que nessa cidade seja possível ir a quase todo lugar de bicicleta.

7. Kyoto, Japão
Como o centro de Kyoto é bastante plano e conta com um sistema de aluguel de bicicletas, chamadas Cycle Kyoto, os turistas usam esse sistema que oferece informação sobre as rotas da cidade e sugestões de locais a serem visitados.

8. Kaohsiung, Taiwan
Quando a segunda cidade mais importante de Taiwan lançou o sistema de bicicletas públicas, o criou da maneira mais cômoda possível para os habitantes e turistas. Assim, as estações de C-Bike foram instaladas nas proximidades das estações de ônibus e metrô. Com iniciativas como essa Kaohsiung se converteu em uma das melhores cidades do leste asiático para o ciclismo urbano.

9. Berlim, Alemanha
Mais de 600 quilômetros de ciclovias e ruas amplas e planas são as características que fazem da capital alemã um dos melhores lugares para andar de bicicleta.

10. Montreal, Canadá
Durante os anos 80 essa cidade canadense começou a construir ciclovias que atualmente fazem dela uma das melhores cidades para ciclistas da América do Norte. A cidade oferece 482 quilômetros de ciclovias e 5.000 bicicletas públicas para aluguel.

via Bike Digital

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar