Como descartar o óleo de cozinha

 em Goiás +20

O óleo de cozinha é um produto muito consumido nos lares, restaurantes e lanchonetes do Brasil. Este hábito gera um problema grave: é um produto extremamente poluente e seu descarte inadequado leva à poluição de rios. Para se ter noção da importância do descarte correto, basta uma informação: um litro de óleo de cozinha pode poluir 25 mil litros de água. Portanto, é preciso vencer o péssimo hábito de descartá-lo na pia e pensar de forma sustentável.

Muita coisa pode ser feita com o óleo de cozinha usado: fabricação de tintas, sabão, detergentes e biodiesel. Alguns países como Bélgica, Holanda, França, Espanha e Estados Unidos possuem até recomendações oficiais para o descarte correto de óleos e gorduras de frituras. No Brasil, só em São Paulo, o volume mensal de compra do produto é de mais de 20 milhões de litros, segundo pesquisa da Nielsen. E pouca gente faz o descarte correto.

Além do mau cheiro, o óleo:
– Prejudica o funcionamento das estações de tratamento de água, entope canos, pode romper redes de coleta e encarece o processo de tratamento;
– Quando chega a rios e oceanos, cria uma barreira que dificulta a entrada de luz e bloqueia a oxigenação da água, o que compromete o equilíbrio ambiental;
– Exige uso de produtos químicos altamente tóxicos para limpeza de encanamentos contaminados;
– Impermeabiliza solos, dificulta o escoamento da água das chuvas, contamina o lençol freático e, em decomposição, emite grande quantidade de gases tóxicos na atmosfera.

O que fazer?
Se você ainda tem o hábito de jogar o óleo de cozinha pela pia, dá para ajudar a mudar essa realidade. Armazene-o em garrafas e procure postos de coleta. O Instituto Akatu tem uma lista nacional de postos de coleta de óleo usado, que você pode conferir no seu site.

Via Ideias Verdes

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar