Cicloturismo pela Estada Real

 em Goiás +20

Um grupo de ciclistas participou da Expedição Caminho de Cora, trecho também conhecido como Estrada Real, de bicicleta. Partindo de Corumbá até a cidade de Goiás, o trajeto possui aproximadamente 250 quilômetros de trilhas que compõem o roteiro. O percurso reúne trechos de caminhos históricos, passa por 7 povoados e pelas proximidades de três Parques Estaduais (Pirineus, Jaraguá, Serra Dourada).

O projeto Caminho de Cora Coralina é de iniciativa do Governo de Goiás, gerenciado pela AGDR, Semarh e Segplan e deverá ser lançado ainda este ano. Esta foi uma expedição composta pelo grupo Rebas do Cerrado (Brasília), que mapearam o caminho e deram suporte técnico, além de servidores dos órgãos públicos envolvidos.

O objetivo da expedição é tornar o caminho conhecido para o cicloturismo em Goiás, coisa que já vem acontecendo na Estrada Colonial no Planalto Central. O grupo se encontrou na sexta-feira, dia 23 de agosto, em Pirenópolis, para fazer de carro o trecho até Corumbá. À noite, a reunião do grupo tratou de detalhes sobre o caminho dos dias seguintes;

A saída foi na manhã do dia 24 de agosto. Os ciclistas fizeram o trecho Pirinópolis-Caxambu de bike e passaram a noite em Itaguari, distante 134 quilômetros de Pirenópolis. No último dia, os ciclistas fizeram o trecho Itaguari-Goiás, de 86 km.

Secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Leonardo Vilela participou da expedição. Leonardo tem coordenado os trabalhos de implantar a infraestrutura para a prática de esportes nos parques estaduais. Assim como já ocorre no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco (Peamp), onde a trilha está pronta, sinalizada e recebe dezenas de ciclistas semanalmente, os parques dos Pireneus, Serra Dourada e Serra de Caldas devem receber estas benfeitorias ainda este ano.

Para o secretário, o contato com a natureza, por meios sustentáveis, é a melhor forma de aumentar a consciência ambiental dos cidadãos. Neste sentido, o mountain bike, assim como outras modalidades de ciclismo, atende perfeitamente a este propósito. “Podemos perceber claramente que as pessoas que estão em contato com o meio ambiente são mais responsáveis no que tange à proteção da fauna, flora e da água. Eles não só têm atitudes mais ambientalmente coerentes, como combatem aqueles que degradam nosso bioma”, afirma.

Cicloturismo

O passeio compõe a série de roteiros que a Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Goiás (Semarh) preparou, a partir de um grupo de trabalho responsável por implantar roteiros de cicloturismo nas unidades de conservação (UC’s) e interparques.

Os roteiros interparques estão sendo definidos, e possuem quatro ações programadas de levantamento de dados primários, com o objetivo de identificar roteiros entre Unidades de Conservação ainda não trabalhados, além de ações como mapeamento e integração das rotas, levantamento de dados de navegação e informação ao cicloturista, sinalização do circuito, registro fotográfico e levantamento de dados da demanda voltados a um contexto regional.

Além da Expedição Caminho de Cora Coralina, o circuito interparques conta com a Expedição Terra Ronca, com aproximadamente 150 quilômetros, de Guarani de Goiás a São Domingos. O percurso passa por cavernas, rios e cachoeiras, num cenário de beleza singular. A expectativa é realizar o percurso em dois dias no interior Parque Estadual de Terra Ronca (PETeR), seguindo o eixo de referência GO 108. A Expedição Terra Ronca está prevista para 7 e 8 de setembro.

Outro roteiro a ser explorado é o que compõe a Expedição Pouso Alto. São aproximadamente 200 quilômetros, de São Jorge à Reserva Particular do Patrimônio Natural do Boticário a Cavalcante (RPPN). O percurso sai de São Jorge até o município de Cavalcante, e de lá até a reserva do Boticário, aproximadamente 95 quilômetros, passando ao lado do povoado kalunga e outros povoados. A Expedição deve ocorrer no dia 12 de outubro.

Há ainda a Volta no Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCaN), com aproximadamente 100 quilômetros. A expedição vai detalhar o roteiro, com as quilometragens, o relevo, tipos de estradas, pontos importantes, indicação da melhor época de se visitar o local e outras dicas. A data prevista é dia 15 de novembro.

Postagens Recomendadas
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar