Amma cria plano de gestão de resíduos sólidos do Jardim Botânico

 em Goiás

Via Prefeitura de Goiânia

A Agência Municipal do Meio Ambiente de Goiânia (Amma), através da Gerência de Manejo em Resíduos Sólidos (Gesol), criou um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) do Jardim Botânico de Goiânia. Com a implementação é possível realizar o manejo e gerenciamento corretos dos resíduos gerados na unidade de conservação permitindo a preservação ambiental e incentivando o trabalho das cooperativas de recicláveis em Goiânia.

O presidente da Amma, Pedro Wilson, destaca a importância de se fazer uma adequada gestão dos resíduos sólidos no Jardim Botânico. “A implantação do projeto se faz importante e promissora, servindo de modelo para a implementação nos demais parques da cidade, colaborando com a preservação do meio ambiente no município de Goiânia e garantindo o caminho ao desenvolvimento sustentável para as futuras gerações”, reforça.

Além do correto manejo e gerenciamento dos resíduos gerados pelo Jardim Botânico, o objetivo do PGRS será conscientizar e educar os visitantes sobre a problemática ambiental vivenciada hoje pela grande geração de resíduos sólidos. “Queremos enfatizar o reaproveitamento e reciclagem dos resíduos através da instalação de uma composteira que receberá os resíduos orgânicos do Jardim Botânico, como resíduos de poda, galhadas, cascas e restos de frutas, legumes e verduras”, diz Pedro Baima, gerente da Gesol.

Segundo Pedro, o substrato gerado pela composteira será utilizado na adubação de novos plantios realizados na área do Jardim Botânico. “Nosso objetivo também é tornar a iniciativa um ponto para prática da educação ambiental, já que o local recebe todos os dias visitas de grupos escolares”, explica.

O PGRS do Jardim Botânico está de acordo com a Lei 12.305 que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Estes planos são instrumentos que evidenciam as diretrizes relativas à gestão integrada e ao gerenciamento dos resíduos com os princípios básicos da prevenção e precaução ambiental. O objetivo dessa política é a não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos e a disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

Alinny Vieira, da editoria de Meio Ambiente – Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar