16 capitais apresentam água contaminada

 em Goiás +20

A água fornecida em 16 capitais brasileiras apresentam substâncias que podem ser nocivas á saúde humana. Segundo o Instituto Nacional de Ciências e Tecnologias Analíticas Avançadas (INCTAA), da Unicamp, cerca de 40 milhões de pessoas estão consumindo essa água contaminada.

Segundo pesquisadores, a cafeína foi encontrada em todas as 49 amostras coletadas no cano de entrada de residências espalhadas pelas cinco regiões do País. Os especialistas explicam que o componente funciona como uma espécie de traçador da eficiência das estações de tratamento, pois onde a cafeína está presente, há grandes possibilidades da presença de outros contaminantes.

Além disso, a presença da cafeína nas amostras indicam também problemas com a infraestrutura das cidades. De acordo com o INCTAA, a substância é um sinal de que os mananciais estão poluídos por esgoto e que as estações de tratamento não estão conseguindo remover os compostos da água.

Além de cafeína, os cientistas também encontraram nas amostras analisadas concentrações variadas de atrazina (herbicida), fenolftaleína (laxante) e triclosan (substância presente em produtos de higiene pessoal).

Estes são os chamados contaminantes emergentes, não porque sejam substâncias novas, mas porque estão cada vez mais presentes no ambiente. Como não existe legislação a respeito dos teores dessas substâncias na água para consumo humano, elas não são monitoradas com frequência.

Fonte: Diário da Saúde

Postagens Recentes
Contato Comercial

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar