Argentina retira restrições e homossexuais finalmente podem doar sangue

 em Comportamento, Destaque

Doar sangue é salvar vidas, mas foi apenas em setembro deste ano que a Argentina permitiu que homossexuais estivessem nesse nobre papel de herói. Até então, essas pessoas eram proibidas de doar devido ao alto risco de contaminação por HIV. Após uma década de esforços da comunidade LGBT, esse estigma foi, finalmente, derrubado e os bancos de sangue argentinos estão mais fartos e diversificados.

Achou um absurdo um gay ou lésbica não poder doar sangue por lá? Pois bem, saiba que no Brasil essa proibição ainda existe, sobretudo com os homens. O Brasil é um dos 50 países do mundo que não aceita sangue de homossexuais, prática que se iniciou após o grande surto de HIV, na década de 80. Segundo o Ministério da Saúde brasileiro, homens que praticaram relações sexuais com outros homens nos últimos 12 meses são considerados doadores “temporariamente inaptos”.

Quem sabe esteja na hora do Brasil tomar como exemplo os hermanos e entender que o HIV há tempos não é exclusividade dos homossexuais. E aí, #oquevoceacha?

homossexuais-sangue2
Foto CC Dave Herholz

No contexto de igualdade que se conquistou na Argentina com o matrimônio igualitário, a lei de identidade de gênero e os milhares de famílias LGBT com filhos e filhas, era inadmissível que ainda persistisse na doação de sangue a discriminação histórica por orientação sexual e identidade de gênero. A mudança de paradigma com relação a grupos de risco volta a posicionar a Argentina na vanguarda mundial em matéria de igualdade“, afirmou ao La Nación Martín Canevaro, secretário do coletivo 100% Diversidad y Derechos.

homossexuais-sangue-destaque

Foto CC Antonio Montuno

via hypeness

Postagens Recentes
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar